terça-feira, 29 de novembro de 2011

Encontrando com a vida...



Tudo que ela desejava era ver o brilho do sol...
Sentava na varanda de sua casa ao lado de um jardim florido e perfumado onde os pássaros cantavam e as borboletas dançavam sem parar.
Observava o beija-flor e se encantava com o jeito que ele pairava no ar ao tocar na flor que delicadamente o recebia dentre as suas pétalas.
Tudo que ela desejava era ouvir a canção...
Gostava de sentar na cama com um caderno ao seu lado onde havia registrado suas composições e ao pegar seu velho violão lançava fora a poeira e dedilhava as cordas como se descobrissem em cada "blem" um novo som.
Tudo que ela desejava era sentir a grama debaixo dos seus pés...
Caminhar sentindo o frescor do orvalho nas manhãs com um romance nas mãos e sonhando acordada com as imagens sendo formada em cada nuvem que surgia no céu.
Ela desejava a vida não como esmola.
Ela desejava a vida não como um ato de sobrevivência.
Ela desejava a vida porque sabia que era o tesouro mais lindo que tinha dentro de si.
Não se preocupava com títulos, status...
Não fazia questões de marcas ou rótulos...
Ela sabia que o que tinha valor não se via com os olhos.
Mas, a vida lhe pregou uma peça e já não podia ver a luz do sol...
As decepções surgiram como tempestades...
Já não podia cantar...
A dor lhe secou os lábios...
Não podia caminhar na grama...
Roubaram as folhas verdes e a conduziram ao deserto...
Porém, ela possuía a "vida" e nela se agarrou com toda a força que ainda lhe restara lançou-se em seu colo abraçada ao seu pescoço e implorou:
- Posso não ter nada mas tendo você já tenho tudo!
A "vida" beijou sua face e a fez adormecer.
Enquanto dormia, a "vida" passava as mãos em sua cabeça de um jeito carinhoso que só ela sabia fazer. Suas carícias foi um gesto gentil e nobre que devolveu a pequena tudo aquilo que um dia não lhe permitiram viver.
A vida e a pequena se encontraram no deserto mas foi num lindo jardim que ela renasceu!

2 comentários:

  1. Sempre é um prazer ler algo assim... =) Gostei muito, Ana Cristina. Beijos.

    ResponderExcluir

Agradeço por desejar compartilhar seus pensamentos e opiniões sobre o que escrevi. Sinta-se em casa e lembre-se que o respeito faz toda a diferença ao manifestar seus comentários. ;-)