terça-feira, 7 de junho de 2016

Em poucas palavras

Terra árida
Coração seco
Uma prece:
"Que dos céus chova poesia nesse chão batido de dor".
- Assim seja!

terça-feira, 19 de abril de 2016

Eu tenho um sonho

Eu tenho um sonho...
Ele é pequeno e simples
Ele é digno e cuidadoso
Ele é respeitoso e singelo

Eu tenho um sonho...
Ele não mata e nem rouba
Não distorce e nem cria intrigas
Não inflama pro mal e nem aumenta inimizades

Eu tenho um sonho...
Onde todos sabem ouvir
Onde todos sabem falar
Onde todos toleram a dificuldade e a limitação do outro

Eu tenho um sonho...
Onde todos reconhecem seus erros
Onde o perdão é a base de convívio
Onde o amor reina

Eu tenho um sonho...
E este sonho alimenta minha alma

Eu tenho um sonho...
Acordada sonho
Dormindo sonho
Eu tenho um sonho...

Eu tenho um sonho...
Mas ele é tão peregrino quanto eu sou

sábado, 16 de abril de 2016

Sobre a beleza

Eu e meus botões em prosa


Não consigo enxergar a beleza onde habita a mentira, o desrespeito, a falta de afeto, a hipocrisia, a desonra...
A beleza procura moradia nos olhares sensíveis, nas mãos afetuosas, nos pés cansados, contudo não desfalecidos.
A beleza não usa vestes de aparências e nem calça a arrogância.
A beleza é simples e cotidiana.
Habita nos gestos e na verdade.
Na sinceridade e no amor.
Sem amor, a beleza é só um disfarce pronto a ser derrubada pelo primeiro sopro.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Uma vida cheia de graça... E gratidão

Meus presentes
Tudo o que sou aprendi observando seus passos
Tudo o que sou aprendi observando seus atos
Tudo o que sou aprendi observando seus gestos
Tudo o que sou aprendi observando suas reações e modo de falar

O que sou?
Uma pedra bruta a ser lapidada
Não chego aos pés de quem são
Sábios, caráter irrepreensível, honestos, corretos, justos,...

O que sou?
Aquela que persegue seus passos
Que ama estar por perto
Que sente quando estão longe
Que se alenta com um simples olhar
Que sorri com seus pequenos gestos
Que gargalha com suas palhaçadas

Sou filha
Sou aprendiz
Sou amiga
Confidente
Sou parte de vocês e vocês parte de mim
Somos um!
Minhas jóias

Quem sou eu?
Já não sei mais...
Me perco nas bagunças
Vocês soltam a menina que vivo prendendo dentro de mim
Vocês alegram minha vida
Me tornam a tia mais doida

O que faço?
Não posso dizer...
Perto de vocês sou mais criança
Corro, brinco, canto, danço
Sinto dores nas juntas já não sou mais menina
Mas as dores são curadas com a presença de vocês

O que será de mim?
Não faço ideia
Não há o que planejar
A gente vive e juntos transbordamos
Somos um bando de doidos
Cantores de um único violão
Festa é nosso sobrenome

Vocês são a parte que desperta a menina que há em mim...


Sou grata a Deus por mais um ano de vida
Por Sua graça que me faz despertar todos os dias
Por Sua misericórdia que me alcança antes mesmo do sol nascer
Por Seu amor que é inexplicável
Por Sua vida que gera vida em mim
Obrigada, Senhor!
O que seria de mim se não fosse você?